Mudamos para www.tradutorprofissional.com

domingo, 4 de novembro de 2007

Tradução fácil

Tradução _______ é fácil: é só __________.

Preencha os espaços em branco com o que quiser: o resultado vai sempre ser uma frase idiota. Não existe tradução fácil. Existe tradução cujas dificuldades você não notou – e é aí que mora o perigo. Porque notar as dificuldades de traduzir um texto é o primeiro passo para uma boa tradução.


A realização mais comum da frase acima e tradução técnica é fácil, é só uma questão de vocabulário. Esse tipo de afirmação é mais comum entre os tradutores literários, gente que entende tanto de tradução técnica quanto os monges das comunidades de Monte Athos, na Grécia, entendem de orgasmo feminino.

Deviam limitar-se a falar do que conhecem. Os tradutores, quer dizer. Porque os monges do Monte Athos não se metem a falar do que desconhecem, o que já é muito.

Quando questionados esses tradutores, respondem com uma enxurrada de dificuldades encontradas na tradução literária. Sim, certamente, não duvido de nenhuma delas. Não acho tradução literária fácil. Se achasse, já teria mudado de área faz tempo. O ponto é que fazer uma relação das dificuldades de uma área e ignorar as dificuldades de outra – e nem mesmo tentar saber quais são – não é, digamos, um posicionamento intelectual muito sólido.


Outro lado curioso desse tipo de assertiva é o juntar tudo o que não é tradução literária de cambulhada como "técnica" e achar que tradução de engenharia, medicina, direito, publicidade, é tudo a mesma porcaria: pega um glossário e vai em frente. Como se cada uma dessas áreas não trouxesse problemas distintos para o tradutor.

Para dar um toque brincalhão a um artigo rabugento, vou contar uma historinha, já antiga. Estava lá um tradutor de poesia, rejubilando-se no rutilante brilho de sua magnificência, e comentou que precisava às vezes de semanas para dar conta de um soneto, pela dificuldade da tarefa e raramente ficava satisfeito com o resultado. Tive um ataque de espírito de porco e respondi que era sorte dele, porque eu tinha de dar conta de 4.000 palavras por dia e sempre deixar o cliente satisfeito.


Ainda volto ao assunto, mas, por hoje é só. Finalmente, estou conseguindo recolocar o blog nos trilhos.

2 comentários:

Monkey D. Rafael disse...

lol

Danilo Nogueira disse...

Sabe que, depois de aprovar o comentário, fui reler o artigo e até eu achei divertido?