Mudamos para www.tradutorprofissional.com

quarta-feira, 19 de março de 2008

Danilo, você é um escroto

Danilo, você é um escroto, quem não te conheça que te compre. Mentiroso, farsante, ardiloso, fofoqueiro, insidioso, malicioso, invejoso. Você é um desastre ambulante, poço de preconceitos, ególatra, esquizofrênico. Só anda com crianças, porque sua geração não te suporta. Tem a língua ferina, pobreza de caráter e só sabe semear a discórdia e a dissídia. Você é um crápula, um pulha!

O texto acima é de um comentário de alguém que prefere o anonimato. Para ler o artigo e ver o comentário, clique aqui.

Há algum tempo, duas ou três pessoas reclamaram da "censura ao blog", porque os comentários somente são publicados quando eu aprovo. Respondi que o objetivo da "censura" era evitar spam, que destrói qualquer blog e ataques a honra de terceiros, que se enquadram no Capítulo V do Código Penal. Se cometidos por anônimos, os crimes contra a honra no meu blog redundariam em responsabilidade para mim, o que significa que, se o Anônimo aí em cima dissesse que Fulano de Tal é um escroto… o seu Fulano de Tal poderia me processar. Por outro lado, quando a referência é a mim, não vejo problema em publicar, porque a única pessoa que poderia processar seria eu e eu não vou processar a mim próprio.

Por outro lado, mesmo que soubesse quem é o Anônimo, não ia processar. Conheço meus direitos, sei que poderia processar, mas não processaria, entre outras coisas porque reconheço ao Anônimo o direito de pensar de mim o que bem entende. Quer dizer, no fundo, o Anônimo me deu a chance de demonstrar na prática o tipo de triagem que faço dos comentários, pelo que lhe sou grato. Se mais alguém aqui quiser me espinafrar, esteja à vontade.

A espinafração do Anônimo é, digamos, genérica. É a expressão de uma opinião. Todos têm direito á sua opinião e o Anônimo também. Por que não teria? O problema das opiniões é que não têm resposta. Se eu digo que gosto não gosto de Rock 'n' Roll e você diz que gosta, bom, e daí?

Podemos ficar atirando lama um no outro o dia todo, eu dizendo que você é um bárbaro surdo e você respondendo que eu um cretino incapaz de aceitar a modernidade. Disso tudo, nada se deduz.

Por outo lado, se o Anônimo tivesse dito algo de objetivo, do tipo "em tal e tal situação, você disse ou fez tal e tal coisa que causou tal e qual problemas para tal e qual pessoas" eu responderia. Ou me defendendo, ou apresentando minhas desculpas.

5 comentários:

Daniel Argolo Estill disse...

Danilo,
Você é um cara admirável, ainda que um tanto polêmico às vezes. Acredito que você seja uma das pessoas que mais contribuíram para a profissionalização dos tradutores, não só no Brasil, mas em várias outras partes do mundo através de sua participação incansável nos mais diversos fóruns, inclusive com seus artigos sempre úteis e claros, publicados por aí. Admiro especialmente a transparência de suas opiniões e como você lida abertamente com assuntos que outros consideram tabus, como falar de preços, trato com clientes etc. E, como toda pessoa admirável, só te engrandece o fato de que aqueles que te critiquem o façam anonimamente e os elogios e agradecimentos sejam muito mais numerosos e de cara limpa. Eu só tenho a te agradecer por me ajudar muitíssimo a me posicionar na profissão, mesmo depois de mais de 15 anos de experiência no mercado. Aprendo sempre, e muito, contigo. Um forte abraço.

Andressa Brito disse...

Olá, Danilo. Cá estou eu participando do seu blog novamente... Fiquei espantada com tamanha falta de decoro do "anônimo" em questão! Nada contra a liberdade de expressão, mas beirar o desrespeito é lamentável, ainda mais vindo possivelmente de um de nossos colegas de profissão. Enfim, só passei pra deixar meu sincero agradecimento e dizer que, por mais que tentemos, nunca conseguiremos agradar a todos. Então, continue liderando o blog da mesma forma. Está ótimo! Beijos.

Camilinha disse...

Mas é cada coisa não?
Tem mais um ângulo bom para se olhar:
MELHOR LER ISSO A SER CEGO!
Que tal?
=D
Bom feriado!
(Agora o cara vai lá no meu blog me espinafrar, dizendo que eu sou puxa-saco do Danilo, quer ver? hahahahaha - er, os comentários do meu blog também são moderados)

Lia Barros disse...

Interessante e curioso ao mesmo tempo. Mas o melhor de tudo foi sua resposta, educada e direta. E, melhor do que tudo, absolutamente inteligente.

Un grande abraço e continue assim.

Dayse disse...

Danilo,

Tua opinião bate com a minha. Eu agiria assim. Também acho que qualquer pessoa tem o direito de me detestar. E daí? Sobrevivemos.
Além de tudo, as ofensas dizem mais do caráter de quem as profere do que daquele que é ofendido.
Enquanto os cães ladram, a caravana passa (estou cheia de frases feitas, hoje).
Parabéns pela isenção e, podes ter certeza, enquanto um te atira pedras, mil te enchem de beijos.

Tchau, tio desconhecido da Letícia.