Mudamos para www.tradutorprofissional.com

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Calote - as causas

Um cliente — seja pessoa física ou jurídica, um estudante ou uma grande empresa, pode atrasar pagamentos por vários motivos: acidente, falta de organização, falta de ética, falta de dinheiro.

Acidentes que impeçam pagamento hoje são raros: há anos, incendiou-se o prédio onde funcionava um cliente meu e eles demoraram um tempinho para conseguir pagar os fornecedores, porque os arquivos se tinham queimado e eles ficaram perdidos nas contas. Hoje, os arquivos "estão no sistema" e o sistema tem que ter planos de emergência. Em caso de um incêndio destruir o prédio, o plano de emergência tem de prever até em que lugar físico o pessoal tem de se apresentar ao trabalho no dia seguinte.
Então, sobram as três faltas: organização, ética e dinheiro.

Falta de organização é comum em pessoas físicas. O sujeito simplesmente não te estrutura formalizada de contas a pagar e pagamentos e se atrapalha todo. Todas as vezes que você presta serviços a uma pessoa física, seja ela o cliente final, seja um colega servindo de intermediário, está sujeita aos efeitos maléficos da bagunça administrativa do vivente. Em pessoas jurídicas, é indesculpável.

Falta de ética é outra coisa. É o cara ter o dinheiro, saber que deve, ter tempo e condições de pagar, está tudo em ordenzinho, mas ele não paga. Temos um caso, muito discutido nas listas, de uma senhorita que usou todo o dinheiro "da firma" para financiar suas bodas e mais uma viagem e achou, tendo dito isso claramente, que não podia pagar tradutores quando tinha que gastar uma fortuna no seu casamento e quem já tinha passado por isso, sabia o que era. Curioso que houve quem a defendesse — inclusive afirmando que ela tinha acabado por pagar todos e continuava mandando serviço. Uma pessoa que age assim, que acha que seus fornecedores têm a obrigação de financiar suas festas particulares, é totalmente desprovida de ética; de um egoísmo total.

Falta de dinheiro é resultado da falta de organização ou da falta de ética. O sujeito pode ter feito como a donzela aí acima e resolvido financiar sua vida particular com o dinheiro dos fornecedores, o que é falta de ética. Do lado da falta de organização, cabe aqui lembrar um outro lado do problema: o do cliente que está sem dinheiro para nos pagar porque é tão desorganizado que não faturou os clientes finais dele.
Mas o fato é que, no nosso bolso, a dor é a mesma, não importa a causa do atraso. E, aí, fica a questão do que fazer, que abordo amanhã.

Obrigado pela visita. Volte sempre.

7 comentários:

Ieda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Danilo Nogueira disse...

É sempre bom receber comentários, Ieda; Principalmente quando o comentário diz que o blogue foi "enriquecedor". Pode até te surpreender, ou parecer falsa modéstia, mas acho que blogue enriquece mais a mim do que aos leitores. Precisa pensar um bocado antes de escrever essas coisas que você lê.

Ieda disse...

Danilo, há pouco mais de um ano comecei a trabalhar com as agências. As dúvidas eram muitas; até em relação a coisas básicas, como preços. Ler o blog ajudou-me, e muito. Coincidentemente, a grande maioria de minhas perguntas, obteve respostas, aqui. E isto foi ótimo!
Um abraço e perdoe meu jeito atrapalhado que apagou o post anterior ( sem os óculos, arrumo confusão!)

Danilo Nogueira disse...

Se você apagou alguma coisa, apagou o que você própria tinha escrito. Não me causou prejuízo algum.

E, aliás, mais estabanado do que eu, deve haver poucos.

Lia disse...

Danilo!
A qto tempo!
Fiz contigo um curso sobre Trados, bendito sejas, afinal, uso até hoje. Foi na Alpnet, já a uns... 10 anos? Afff, como o tempo passa.
Bom saber que vc continua sagaz e sempre com excelente papo. :-D
Abraço!

Danilo Nogueira disse...

Lembro do curso na Alpnet, mas não de ninguém de lá especificamente. Já vai muito tempo sim, nem me lembro quanto.

Bete Köninger disse...

Danilo, além do calote, tem uma outra situação que provavelmente afeta muitos de nós. A demora para o pagamento.
Meu exemplo: tenho uma cliente que é das melhores e espero que ainda continue comigo por muito tempo. Ela tem uma pequena agência de tradução, uma boa carteira de clientes, tudo organizadinho. Recebo sempre bons serviços, bem pagos e com ótimas condições de trabalho - prazo justo, glossários, toda a ajuda possível. Só que o pagamento demora entre 30 e 60 dias para sair. Mas sai.
Como a empresa dela é pequena, quando o projeto é dos grandes ela tem que esperar o pagamento do cliente entrar para me pagar. Eu aceito porque ela tem sido sempre corretíssima. O jeito é fazer meus cálculos de acordo, sabendo que o dinheiro vai entrar mais tarde.