Mudamos para www.tradutorprofissional.com

domingo, 8 de abril de 2007

Madame d'Anjou responde: espanhol e italiano na faculdade

Escreve um jovem futuro colega, com uma boa dúvida. Está à beira da faculdade, aprendeu inglês em cursos livres. Não diz que aprendeu português, mas, pela qualidade de sua mensagem, vê-se que aprendeu, também, o que é uma grande realização: escreve clara e corretamente, um escrever simples e maduro que dá gosto ler.

O problema é que ele agora quer fazer curso no IBILCE, em São José do Rio Preto e, lá, há que trabalhar com duas línguas. Embora nosso futuro colega saiba algo de espanhol e francês, está consciente de que não é o suficiente para fazer traduções. Pergunta se deve fazer cursos de italiano ou espanhol antes de ingressar na faculdade.

O fato é que não sei. O IBILCE é diferente das outras escolas, não só por exigir duas habilitações, mas também porque, ao que eu saiba, é um curso em tempo integral. De qualquer maneira, embora lamente não poder ajudar muito o futuro colega, posso dizer uma que outra coisa útil.

Primeiro, que o nível dos cursos de língua varia enormemente entre uma faculdade e outra e, antes de se candidatar a uma vaga em uma delas, é boa coisa investigar, ou perguntando a quem já estuda lá, ou à própria faculdade, qual é o nível das aulas de línguas. Nada pior que você passar quatro anos estudando inglês que você já sabe, com gente que sabe menos que você – ou se matando para acompanhar uma turma muito mais adiantada.

Quando se trata de "outras línguas", provavelmente o nível é de iniciante, porque atualmente na realidade é só inglês que se ensina nas nossas escolas. Quer dizer, a chance de alguém esperar que você entre na faculdade sabedo francês, espanhol ou italiano suficiente para traduzir qualquer coisa que seja é muito pequena. Provavelmente, espanhol e italiano no IBILCE começam do zero. Mas, repito, é bom investigar com quem já está lá ou com a própria faculdade. No Orkut, ou aqui ou nas comunidades do próprio IBILCE, não vai faltar quem saiba e queira ajudar.

Agora, tenha certeza de uma coisa: não importa quanto você aprenda de qualquer língua que seja na faculdade, na primeira vez que fizer uma tradução profissional vai topar com alguma coisa de que nunca ouviu falar. Isso deve ser motivo de grande satisfação para qualquer um. Deve ser o fim do mundo sair da faculdade, lá pelos vinte e poucos anos, e passar o resto da vida sem aprender nada.

3 comentários:

Leonardo Parreira disse...

Fiquei muito contente em ler este post e ter a atenção de seu tempo. Realmente muito obrigado. Continuarei minhas pesquisas para decidir minha carreira. Aproveitando a data, desejo-lhe uma ótima Páscoa!
Leonardo.

Anônimo disse...

Danilo, gostei disto:
http://www.sbs.com.br/virtual/etalk/index.asp
Stella Machado

Anônimo disse...

Mais dois links, para abreviaturas universais de nomes de línguas.
http://www.translatorscafe.com/cafe/Help.asp?HelpID=59
http://www.matiata.org/html/languages.html
Stella