Mudamos para www.tradutorprofissional.com

quarta-feira, 3 de janeiro de 2007

O tradutor e a globalização (3)

Jamais trabalhe para uma empresa estrangeira sem um pedido formal, normalmente conhecido por Purchase Order, abreviado P.O. Há quem use outros nomes, mas P.O. é o mais freqüente. Esse documento descreve o que deve ser feito, como e quando vai ser entregue, bem como as condições de pagamento. Leia com atenção e peça para o cliente emendar se for o caso. Não existe nada “para constar” neste mundo, muito menos em um P.O. e o cliente vai exigir que você faça exatamente o que está no P.O.

Preste atenção especial ao horário. O cliente normalmente dá o horário de entrega de acordo com o fuso dele e as diferenças de fuso variam conforme a época do ano. O cliente europeu que te pede uma entrega EOB Thursday, quer uma entrega no fim do expediente dele na quinta-feira, que pode muito bem ser a hora do almoço no Brasil, durante o nosso inverno.

Note também que a maioria dos clientes estrangeiros não tem a mais remota idéia de quais sejam os nossos feriados e pode perfeitamente ligar no feriadão de sete de setembro, por exemplo. Se for americano ou canadense, é bem capaz de ligar em final de copa do mundo.

Terminado e entregue o serviço, envie sua fatura. Jamais envie Nota Fiscal nem RPA, que são documentos exclusivamente brasileiros. Normalmente, para o exterior, é melhor cobrar como pessoa física, mesmo que, no Brasil, você dê entrada no dinheiro como receita da pessoa jurídica.

Podem pedir que você assine algum documento atestando que não é residente nem domiciliado no país deles, o que é necessário para evitar a retenção de imposto de renda por lá.

Os americanos podem te pedir o SSN (Social Security Number) que você não tem nem vai requerer. Os europeus podem te pedir o VAT registration, que você também não tem nem vai requerer. Às vezes, é difícil explicar essas coisas para eles, mas isso faz parte.

Se quiser um modelo de fatura, escreva para danilo.tradutor@gmail.com e coloque, na linha de assunto M*O*D*E*L*O* *D*E* *F*A*T*U*R*A, assim, com asteriscos, para facilitar a identificação. Não vou ficar atormentando você com span nem nada dessas coisas. Mas vou ter uma idéia de quem se interessa por essas coisas, o que é importante para mim.

Por hoje é só. Amanhã tem mais.

Um comentário:

beatriz b. rauter disse...

Oi estou interesada em fazer o curso de tradutor interprete intao, estou pesquisando um pouco mais sobre o assunto....adorei achar este blog pq assim posso saber um pouco mais do trabalho de um tradutor....gostaria de saber se vc fez algum curso e quais por favor..agora entrarei todos os dia para saber um pouco mais...obrigada pela atenção...