Mudamos para www.tradutorprofissional.com

quinta-feira, 25 de janeiro de 2007

Resposta a um jovem que pensa em ser tradutor

Recebi ontem a mensagem abaixo. Respondo aqui, respeitando o anonimato do autor.

______________________________

Meu nome é _____, tenho 17 anos, e estou começando este ano o terceiro colegial.... Sempre me dei muito bem com o inglês, faço curso há 10 anos, sendo que na metade deste ano termino o curso completamente....

Depois disso vem a faculdade... sempre mexi bem com computadores.... mas a faculdade em si é outra coisa.... Quando vi sobre o curso de Tradução... me entusiasmei... mas tenho parentes no exterior... e me dizem que a profissão não é boa.... que ganha muito mal... etc... Bem... eu moro em ___, uma cidade no interior de São Paulo... mas me parece que naum preciso me locomover para consiguir clientes, sendo tradutor free lance, ou não? gostaria de saber como isso funciona... mas o que você me diz sobre isso? acha que Tradução é um curso bom? Quantas e quais línguas o senhor acha necessário saber hoje para ser um bom tradutor? desculpe a minha pergunta, mas é uma profissão de salário bom? E por último, quais as melhores faculdades desse curso???

_______________________________

Pensando no futuro bem cedo, não? Isso é ótimo. Não posso dizer a você o que fazer da sua vida, não sou consultor de carreira; mas sempre posso dizer algumas verdades que podem ajudar você a tomar uma decisão.

Na tradução, como em qualquer outra área, o grau de sucesso profissional vai do fracasso total (“tenho diploma de X, nunca consegui serviço na minha área”) a um grande sucesso (“ainda estava na faculdade quando comecei a trabalhar na minha profissão”). Não se fica rico traduzindo, mas vivo exclusivamente das minhas traduçõezinhas há quase quarenta anos e estou até que bem gorducho. É necessário profissionalizar-se, quer dizer, tradução não é bico. Ou você é tradutor profissional, ou não é.

Nem todo mundo leva jeito para profissional da tradução. Precisa muita disciplina, vontade de pesquisar, habilidade para gerenciar finanças pessoais e clientes, quer dizer, uma porção de qualidades que muita gente não tem. E os serviços mais bem pagos vão para os profissionais, para a gente que investiu muito tempo e dinheiro para cobrir aquele enorme buraco que separa o “saber inglês” do “ser tradutor”. Aliás, traduzo exclusivamente finanças e inglês e não me falta serviço.

Não há nada de especial em “morar no interior e trabalhar no exterior”. Como tradutor, você “mora” na Internet e pode tanto ter clientes num país como em outro. Tenho clientes em quatro países e estou longe de ser uma exceção. Curiosamente, não tenho um só cliente na região em que moro e raramente me aparece algo da cidade de São Paulo, que fica aqui do lado. Quanto ao número de línguas, o grosso do mercado é inglês, depois vem o espanhol e, em seguida, francês alemão e italiano, mais ou menos nessa ordem. Se você tem um grande amor, digamos, pelo búlgaro, estude e, se aparecer uma tradução, faça. Mas viver de búlgaro é impossível. Nesse caso, você teria que fazer uma outra "das grandes" para ganhar dinheiro.

Por outro lado, saber várias línguas não é a solução, porque é muito difícil saber várias línguas no nível necessário para traduzir e, além disso, cada língua exige um investimentozinho a mais. Porém, o que limita o seu ganho é o número de horas que você consegue trabalhar, não o número de línguas que você conhece. Saber cinco línguas é como ter um táxi, uma carreta, um furgão e um micro-ônibus: como você não pode dirigir todos ao mesmo tempo, acaba sendo um mau investimento.

Por fim, não sou especialista em cursos, mas a UNESP, em São José do Rio Preto, bem aí perto de você, tem um curso de excelente reputação. Vale a pena ir lá ver como é.

Obrigado pela visita e, por hoje, é só. Volte amanhã que tem mais. Não se esqueça de dar uma olhada na pausa para os comerciais, aqui abaixo, onde, por incrível que pareça, há um evento grátis. Estamos em promoção.

7 comentários:

Anônimo disse...

Sr. Danilo Nogeuira,

Sou uma pessoa que tem o português como idioma nativo e que fala fluentemente o idiom espanhol. Gostaria de saber como iniciar na carreira de tradutor. Quais são os passos a seguir?

Sem mais,

Se despede,

Leandro de Souza

Anônimo disse...

Olá!Tenho 18 anos e admiro muito o trabalho dos tradutores.Eu não falo aquelas coisas de inglês e nem entendo muito bem sobre literatura,mas tenho um desejo enorme de ser tradutora.Gostaria de saber se para dublar filmes a faculdade certa seria mesmo tradutor e intérprete e como andam as vagas para esse tipo de dublagem.
Não me importo com o salário eu me importo mais com o reconhecimento com a motivação e acho q isso sim tem nessa profissão porque senão você também talves não estaria onde você está,se esta é porque você gosta.
E gostaria de saber também se depois disso teria que fazer letras ou talves cinema e vídeo.....
Obrigada!
Aguardo anciosamente sua resposta.

tamara disse...

olá! como vai?
eu tenho 17 anos e estou cursando o 3° ano do ensino medio. Sou uma pessoa que sempre tive um facínio por líguas estrangeiras. Sei que em tradução existem os bons profissionais e os ruins também. Gostaria muito de ser tradutora principalmente de filmes e canais de Tv á cabo. Será que existe um bom mercado para esse ramo em um outro país além do Brasil? O senhor acha que é preciso encarar esse tipo de profissão como um segundo emprego e estar trabalhando como professor de línguas por exemplo, para conseguir um bom retorno financeiro?
obrigada.
atenciosamente.

Danilo Nogueira disse...

Tamara, a resposa está em

http://tradutor-profissional.blogspot.com/search?q=Tamara

GEISI disse...

Sr Danilo Nogueira,

adorei os comentarios feitos nesse site e principalmente das suas honestas respostas.
tenho 22 anos e gostaria de iniciar o curso de Letras no ano que vem, meu sonho é ser tradutor interprete em alemão, quais as chances que tenho de conseguir trabalho nessa area ? outra pergunta: na minha cidade o curso de Letras é só Ingles e Portugues tem como eu fazer o curso aqui e depois me especializar em alemao?

desde ja obrigada
Tenha um bom dia

Danilo Nogueira disse...

Não tenho dados 100% confiáveis, mas, ao que tudo indica, o mercado de alemão deu uma boa encolhida. Há, evidentemente, os bem sucedidos, mas tem muita gente fugindo do alemão para o inglês.

Anônimo disse...

olá a todos! Estou a fazer o Mestrado em Estudos de Tradução e já concluí a minha licenciatura em Tradução. Por isso, quero dizer-vos que ser tradutor não é apenas passar de um língua para outra. Exige técnicas, muito conhecimento e cultura. Não pensam que ao tirar um curso de Tradução vão saber traduzir. Longe disso. A faculdade ajudou-me muito, aprendi muita coisa sobre tradução, normas, metodologias, mas o que é isso se não saber se exprimir bem na sua língua. É por isso que digo: comecem desde já a escrever e a ler muito. O vosso português tem que ser perfeito. Não estou de maneira nenhuma a desanimar alguém, apenas estou a tentar abrir os olhos a muitas pessoas, já que ninguém fez isso comigo. O curso é duro, mas se tiver interesse, estudar e pesquisar muito vão conseguir ser bons tradutores. Boa sorte para todos!!